Destinos

Um destino para os surfistas

Quando pensam em driblar as ondas do Pacífico, os adeptos do surfe logo lembram do Havaí ou de lugares ainda mais distantes, como a Austrália ou até mesmo as Ilhas Fiji. Mas o que muitos deles nem imaginam é que, à esquerda do Brasil, um país oferece ondas de dois até seis metros que sediam circuitos e campeonatos mundiais: Peru. 

Lá, mais de dois mil quilômetros de litoral, o que corresponde a 12% do território do País, emocionam os surfistas. No lado sul, Punta Rocas é palco de competições que recebem atletas de várias partes do mundo, todos à espera de ondas que chegam a seis metros. Próxima a Lima, a praia da Herradura oferece ondas de até cinco metros e que são direcionadas para a esquerda. 

O momento mais radical ocorre em Pico Alto, devido à semelhança com a famosa Sunset, do Havaí. Além das ondas que chegam a dez metros, a proximidade com a Capital ajuda a explicar a intensa procura pelo destino. Agora, se você é mais tranquilo e menos chegado à adrenalina, opte pelas praias do Norte, com ondas mais suaves. Em Tumbes e Piura, o movimento é menor, o que torna o passeio com famílias um bom programa.  

World Qualifying Series (WQS), World Championship Tour (WTC) e Billabong Pro Teen são eventos que recebem surfistas das categorias mais importantes da prática esportiva no mundo. Mesmo com a vocação no País, o surf não é profissionalizado por lá, diferentemente do Brasil e dos Estados Unidos. Para curtir essas ondas, paga-se, em média, R$ 3.180,00.

Deixe uma resposta