Variadas

Ações voltam a cair, e especialistas afirmam que Chapek será demitido

A The Walt Disney Company, divulgou, na última quarta-feira (11), os resultados financeiros do segundo trimestre fiscal de 2022, entretanto os números não foram suficientes para acalmar os ânimos do mercado. Apesar de as ações da empresa terem registrado um pequeno aumento logo após o evento, elas voltaram a cair, nessa quinta-feira (12), chegando a US$ 104.31, valor mais baixo que o anterior que havia sido considerado o menor desde maio de 2020. Em um ano, segundo o Seeking Alpha, o preço das ações da empresa caiu mais de 40%, e grande parte dessa queda é atribuída a Bob Chapek.

Em um novo artigo divulgado, esta semana, a Business Insider afirmou que o executivo será, mais cedo ou mais tarde, removido do cargo devido aos danos que tem provocado ao legado da empresa. A publicação conversou com dez insiders, incluindo executivos da própria Disney, consultores de mercado e especialistas no setor de Mídia, e todos concordaram que Chapek não deverá ter um longo caminho à frente da gigante do entretenimento. “Nos níveis mais altos de Hollywood, existe um consenso de que o Chapek não tem mais jeito, ele é um produto danificado e não tem a sutileza ou capacidade necessárias para se salvar”, afirmou um insider de Hollywood.

Um consultor do mercado ainda indicou que, apesar de o quadro de diretores da Disney não ter se manifestado ainda, oficialmente, sobre o assunto, os envolvidos “devem estar preparando um plano de sucessão. Ele ou já está completamente desenvolvido ou está em processo”, comentou. Um executivo da empresa, cujo nome não foi divulgado, confirmou que, de fato, nomes estão sendo estudados e que avaliações a respeito da quebra de contrato com Chapek estão em análise. “Muitos investidores estão preocupados com o futuro da empresa”, pontuou ainda James Stewart, autor do livro “DisneyWar”, publicado em 2006.

Apesar de nenhum nome ter sido, oficialmente, citado para suceder Chapek, alguns têm sido especulados pelo mercado. Um deles é Mark Parker, que é Chairman da Nike e membro do quadro de direção da Disney. Peter Rice também pode ser um dos indicados. Ele é o Presidente da Disney General Entertainment. Jimmy Pitaro, Presidente da ESPN, e Catherine Powell, que já foi presidente de Disneyland Paris Resort e, hoje, é a cabeça do “Airbnb”, também estariam na lista. Além deles, Thomas Staggs, que era o favorito para suceder Bob Iger, e Kevin Mayer, que trabalhou enquanto Presidente da Disney Direct-to-Consumer and Internacional, seriam outros dentre os sugeridos.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.