Variadas

Ataque ao Capitólio: Disney nega apoio a políticos

O ataque ao Capitólio, em Washington D.C, no último dia 6 de janeiro, continua gerando discussões, e algumas empresas seguem se manifestando contra aqueles que contribuíram para os eventos. O Walmart e a Coca-Cola já haviam anunciado que não irão apoiar as campanhas de políticos que foram contra a certificação da vitória de Joe Biden pelo Colégio Eleitoral. Agora, a The Walt Disney Company se uniu a elas e, em um comunicado, informou que não fará doações financeiras aos legisladores que rejeitaram a certificação.

“A insurreição em nosso Capitólio foi um ataque direto a um dos princípios mais reverenciados em nossa nação: a pacífica transição de poder. Logo após os eventos daquele terrível cerco, Membros do Congresso tiveram a oportunidade de unir – oportunidade que muitos se recusaram a abraçar. À luz desses eventos, nós decidimos que não iremos fazer contribuições políticas em 2021 para os legisladores que votaram a favor da rejeição da certificação dos votos do Colégio Eleitoral”, informou a companhia, que, na última semana, já havia se posicionado contra os protestos.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.

Facebook

Parceiros