Hong Kong Disneyland Resort

Complexo chinês registra prejuízo em 2020

Hong Kong Disneyland Resort divulgou, esta semana, o tamanho do impacto que a pandemia de COVID-19 teve em seu complexo em 2020. Segundo o relatório financeiro informado, o prejuízo foi de cerca de US$ 348 milhões. Durante o ano inteiro, o movimento no parque caiu em 73%, e este recebeu apenas 1.7 milhão de visitantes devido aos três fechamentos por que passou. O primeiro deles começou em janeiro e foi até junho. Menos de um mês depois, em julho, HK Disneyland encerrou as atividades, mais uma vez, só reabrindo em setembro. Mas, antes que o ano encerrasse, no início de dezembro, a operação foi interrompida de novo e só foi reestabelecida em fevereiro deste ano.

Com isso, as comemorações do aniversário de 15 anos e a própria inauguração do “Castle of Magical Dreams” foram prejudicadas, e o parque tenta, agora, recuperar os prejuízos. Um novo show noturno, o “Cherish the Memories”, deverá estrear ainda durante o verão e, possivelmente, atrair mais visitantes.

Para o futuro, ainda não se sabe exatamente quando, uma área inspirada em “Frozen” será inaugurada. A chamada Arendelle: World of Frozen é a grande aposta do complexo para os próximos meses. Ela tinha previsão de abertura no final de 2021, mas, com a pandemia, poderá estar pronta apenas em 2022. Máquinas e operários continuam no local dando sequência aos trabalhos.

O prédio da montanha-russa “Wandering Oaken’s Sliding Sleighs”, por exemplo, está coberto por andaimes. O trilho já foi instalado, mas está coberto por um material verde para evitar desgastes. O percurso do brinquedo será semelhante ao da “Seven Dwarfs Mine Train”, que existe em Magic Kingdom. A atração teve o projeto, praticamente, copiado, tendo, em geral, apenas o tema alterado.

Na última quinta-feira (13), o CEO da The Walt Disney Company, Bob Chapek, informou que os parques internacionais da companhia, incluindo Hong Kong Disneyland, haviam registrado um prejuízo de US$ 387 milhões apenas no segundo trimestre fiscal de 2021. No mesmo período, Walt Disney World e Disneyland Resort perderam, em média, US$ 587 milhões.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.