Disneyland Paris Resort

Divulgados mais detalhes sobre “Health Pass”

A partir desta semana, para entrar em Disneyland Paris Resort, os visitantes precisarão apresentar um certificado sanitário emitido pelas autoridades francesas, o chamado “Health Pass”. De quarta-feira (21) em diante, todos os guests acima de 18 anos deverão ter o documento em mãos, o qual pode ser apresentado digitalmente ou em papel. Quem tem entre 12 e 17 anos só precisará dele a partir do dia 30 de agosto.

Também nesse fim de semana, a Disney divulgou outros detalhes de como o certificado funcionará e afirmou que, segundo o governo francês, o “Health Pass” precisa atestar que a pessoa está, completamente, imunizada, o que, para as autoridades locais, só começa a valer duas semanas após a segunda dose das vacinas da Pfizer, Moderna e AstraZeneca ou quatro semanas após a dose única da Johnson & Johnson. O certificado também pode apresentar, em vez das vacinas, um teste negativo de COVID-19 feito nas últimas 48 horas ou um teste de antígenos que mostre que a pessoa foi infectada pelo vírus nos últimos seis meses, mas já se curou. No caso, o documento passa a ser um recovery certificate.

Quem pretende visitar o complexo, mas não tem as vacinas e vai optar pelo testes, atenção, porque eles tem um período de validade curto. “De acordo com as autoridades francesas, os testes PCR e de antígenos só têm validade de 48 horas. Portanto, se você pretende ficar em nosso complexo por mais tempo que isso, você precisará fazer um outro teste ou quantos forem necessários para manter a validade do seu Health Pass“, salienta o resort.

Para facilitar a vida dos visitantes, o resort, em parceria com a “Loxamed”, abriu um centro de testes em Disney Village. O local funciona das 8:00 às 20:00, diariamente, e oferece testes PCR, cujos resultados saem em até 24 horas, e de antígenos, que ficam prontos em cerca de 15 minutos. Para fazer o PCR, aqueles que são franceses e possuem um número de seguridade social, pagam 20 €. Quem ou não é cidadão francês ou não tem o número exigido precisa desembolsar 63.89 €. Já o teste de antígenos é mais barato e custa 20 € para cidadãos e 45.01 € para quem não tem o documento.

Disneyland Paris Resort também informou que aceitará outros certificados sanitários emitidos por países fora da União Europeia. Eles, entretanto, precisam comprovar os mesmos aspectos. Junto aos passes, será necessário ainda um documento com foto.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.