Cinema Disney+

Dois novos projetos de “Star Wars” são confirmados

A mais nova edição da Vanity Fair exibe na capa os protagonistas de algumas das séries do universo de “Star Wars” para o Disney+ e, em seu interior, traz novas informações sobre futuras produções da franquia. Entre elas, a revista confirmou o desenvolvimento de um seriado que terá Jon Watts, diretor de “Spider-Man: No Way Home”, como produtor executivo e também responsável pela direção. O programa está, temporariamente, sendo chamado de “Grammar Rodeo”, uma referência a um episódio de “Os Simpsons” em que Bart e seus amigos roubam um carro e ficam distante de suas casas por uma semana.

O título oficial da novidade ainda não foi anunciado, mas a história será “uma versão galática dos clássicos filmes de aventura da década de 80”. Os eventos ocorrerão durante o mesmo período de “The Mandalorian” e serão posteriores aos de “O Retorno do Jedi”. Atualmente, a Lucasfilm está em busca de quatro crianças, entre 11 e 12 anos, que serão as protagonistas. A história está sendo escrita por Chris Ford, que trabalhou com Watts em “Spider-Man: Homecoming”.

Também à Vanity Fair, a Presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy, comentou a respeito da trilogia anunciada ainda em 2017. Rian Johnson seria o responsável pelos novos filmes. Em 2019, o próprio informou, através das redes sociais, que estava desenvolvendo os longas que tratariam de um “canto da galáxia que ainda não havia sido explorado”. No último ano, informações deram conta de que o projeto havia sido engavetado, e, agora, Kennedy afirmou que a trilogia foi colocada em segundo plano, mas não confirmou se ela ainda verá a luz do dia ou não. “O Rian tem estado, incrivelmente, ocupado com Entre Facas e Segredos e o acordo que fez com a Netflix para vários filmes. Nós já tivemos diversas reuniões. Ele é alguém que chega como parte das nossas discussões e continua comprometido com o que estamos tentando fazer. Ele, simplesmente, ainda não teve tempo de se devotar a isso. E é o que eu sempre digo: Qualquer pessoa que chegue a Star Wars precisa saber que esse é um trabalho de três, quatro, cinco anos e precisa de comprometimento. Eu hesito em usar a palavra trilogia porque Star Wars é muito mais sobre uma narrativa persistente. Você não pode filmar algo por um ano e depois sair. Não funciona assim. Precisa de muitos anos de acompanhamento”, disse.

Alguns insiders afirmam que a trilogia terá o mesmo destino que “Rogue Squadron”, que seria dirigido por Patty Jenkins e terminou sendo adiado indefinidamente, e não deverá mais ser desenvolvida. Enquanto isso, o filme que será da responsabilidade de Kevin Feige, Presidente da Marvel Studios, segue nos planos do estúdio. Michael Waldron, roteirista, por exemplo, de “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura”, foi escolhido para escrever o roteiro da produção. Em entrevista recente, ele confirmou que está trabalhando no projeto. “Nós, finalmente, estamos nisso pra valer. Quero dizer, estou escrevendo. É muito divertido. Estou gostando de ter a liberdade de fazer algo que não é, necessariamente, uma sequência ou algo assim. Simplesmente não tem um monte de séries e filmes influenciando, do jeito que eu fiz com Doutor Estranho 2. Então, é legal. Parece um exercício diferente”, revelou ele, que não deu maiores informações sobre o longa.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.