Cinema

Tirar Homem-Aranha do MCU foi um “erro trágico”, afirma diretor

“Sendo o mais objetivo possível, eu penso que foi um erro trágico por parte da Sony em imaginar que eles podem reproduzir o que fez Kevin Feige ao contar incríveis histórias, obtendo o sucesso que ele obteve ao longo dos anos”, afirmou Joe Russo, diretor de “Vingadores: Ultimato”, ao Toronto Sun.

As palavras do diretor se referem à falta de acordo entre os dois estúdios e à consequente saída do Homem-Aranha do Universo da Marvel. “Foi um grande erro”, disse. Segundo ele, não será possível para a Sony manter o sucesso da personagem.

Ambos irmãos Russo têm propriedade para falar sobre o Homem-Aranha. Foram eles que, em 2016, introduziram o herói ao universo da Marvel Studios. Sua primeira aparição foi no filme “Capitão América: Guerra Civil”.

“Nós tivemos uma excelente experiência com ele, e o público gostou desse casamento”, disse Joe ao se referir à parceria entre a Disney e Sony. “Entretanto, o casamento acabou”, completou.

Enquanto alguns sites davam conta de que os estúdios poderiam chegar a um novo acordo, declarações de Toy Vinciquerra, da Sony, colocam um ponto final à polêmica. Para ele, “a porta está fechada”.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.