Variadas

EUA não pretende abrir fronteiras em breve

A Casa Branca confirmou, nessa segunda-feira (26), que os Estados Unidos não irão suspender, no momento, nenhuma das restrições impostas a turistas internacionais devido ao aumento dos números de infectados por COVID-19 no país, principalmente, pela variante Delta, que já é a responsável por 80% das novas infecções. “Dado o ponto onde estamos hoje com a variante Delta, nós vamos manter todas as restrições de viagens existentes atualmente. O número de casos tem aumentado muito devido à variante, principalmente, entre as pessoas que não estão vacinadas, e a expectativa é que esse crescimento continue nas próximas semanas”, afirmou Jen Psaki, Porta-Voz da White House.

Por enquanto, turistas do Reino Unido, Irlanda, China, Índia, África do Sul, Irã, Brasil e das 26 nações que formam o Espaço Schengen, na Europa, estão proibidas de entrar nos Estados Unidos, a não ser que sejam familiares de americanos ou suas viagens sejam consideradas essenciais. As fronteiras terrestres do país com o Canadá e o México também seguirão fechadas para viagens não-essenciais até, pelo menos, 21 de agosto. O Canadá, por sua vez, anunciou, no último dia 19, que vai permitir, a partir de 9 de agosto, a entrada de cidadãos americanos totalmente vacinados.

No momento, 20% de todos os casos de COVID-19, nos Estados Unidos, estão na Flórida. Os números têm aumentado rapidamente, principalmente, em Orange County, onde estão os complexos de Walt Disney World e Universal Orlando Resort. Até essa segunda-feira (26), os EUA registraram mais de 34 milhões de infectados, desde o início da pandemia. Pouco mais de 610 mil pessoas morreram. Segundo o Centers for Disease Control and Prevention, mais de 342 milhões de doses da vacina já foram administradas, e o país está com 49.1% de sua população completamente vacinada, o que equivale a 163.2 milhões de pessoas. 56.8% receberam, pelo menos, uma dose.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.