web analytics
Disneyland Resort

Fechamento de Disneyland impactará economia da Califórnia

O impacto da interrupção das atividades de Disneyland Resort devido à pandemia provocada pelo COVID-19 terá enormes efeitos negativos não apenas na receita da Disney, mas também nas da cidade de Anaheim e de todo o Sudeste da Califórnia. Um estudo feito pelo “Cal State Fullerton’s Woods Center for Economic Analysis and Forecasting” e publicado pelo OC Register, esta semana, estima que o estado terá um prejuízo de US$ 400 milhões nesses 18 dias em que o complexo vai ficar parado. São cerca de US$ 23 milhões, por dia.

Os analistas que realizaram o estudo avaliam que, por ano, os visitantes de Disneyland gastam um total de US$ 2.5 bilhões em hotéis, restaurantes e outros negócios locais, que não pertencem à Disney. É um equivalente a US$ 6.5 milhões, por dia. Com o complexo sem funcionar, todos as pequenas e médias empresas que se beneficiam do resort sofrerão. Alguns deles correm o risco de fechar, em definitivo. Apenas o complexo da Disney em si deverá perder, em média, US$ 25 mi em duas semanas.

O mesmo estudo indicou que, apenas em 2018, Disneyland Resort movimentou cerca de US$ 8.5 bilhões na economia da Califórnia e ainda gerou outros US$ 510 milhões em taxas. “O efeito do fechamento do complexo vai muito além de Disneyland. Terá enorme impacto na economia da cidade, das pessoas e da própria Disney. Todos os hotéis e restaurantes da área também estão sofrendo”, afirmou Anil Puri, economista do “Cal State Fullerton”. “É difícil estimar precisamente o impacto financeiro que todos sofrerão ao final do período”, completou.

Por enquanto, a data de reabertura do complexo segue mantida para 1 de abril, entretanto especialistas afirmam que o fechamento deverá durar até, pelo menos, a segunda quinzena do mês.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.

Facebook

Parceiros