Variadas

Turistas do Havaí terão que cumprir nova Lei

Aqueles que planejam uma visita ao “Aulani, A Disney Resort & Spa”, no Havaí, precisam ter em mente que toda a ilha ainda está operando com restrições e protocolos rígidos de segurança contra a COVID-19. Antes do embarque, por exemplo, é necessário apresentar um exame negativo para o vírus ou ficar 10 dias de quarentena – até o dia 17 de dezembro, ela era de 14 dias, mas foi reduzida pelo governador David Ige. No hotel da Disney, que voltou a funcionar em 1 de novembro, as personagens ainda não estão tirando fotos com os hóspedes, e algumas atrações continuam suspensas.

Além disso, desde o último dia 1, o uso de protetores solares com oxybenzona e oxtinoxato estão proibidos no Havaí. Uma nova lei, que entrou em vigor este ano, baniu alguns produtos químicos que são prejudiciais a corais e animais marinhos. De acordo com o “National Park Service”, 14 mil toneladas de protetor solar são absorvidos pelos recifes de corais todos os anos, um dos motivos apontados para a destruição desses ecossistemas.

No site oficial do estado, a nova regra está divulgada, e todos devem obedecer ou serão punidos com multa. O Havaí é o primeiro lugar dos Estados Unidos a proibir os produtos.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.

Facebook

Parceiros