Cinema

O mundo está de olho em “Toy Story 4”

“Toy Story 4” estreou, nessa quinta-feira (20), em cerca de 4.575 salas de cinemas ao redor dos Estados Unidos, o que representa a segunda maior abertura dos últimos tempos, perdendo apenas para “Avengers: Endgame”. Países como Austrália, Canadá, Brasil, Coréia e Rússia já estão exibindo o filme enquanto China, México, Espanha e Reino Unido terão o lançamento logo mais.

No Rotten Tomatoes, a animação recebeu 98% de aprovação enquanto no Metacritic, 83 como nota. Com críticas positivas até o momento e uma expectativa de arrecadação que pode superar os US$ 150 milhões apenas nesse primeiro fim de semana nos Estados Unidos, o filme está despertando a curiosidade não apenas de críticos do cinema. Muitos têm se perguntando se a produção será capaz de bater rivais como “Os Incríveis 2” que é, atualmente, a animação mais vista na terra de Mickey Mouse, com uma arrecadação doméstica que supera os US$ 600 milhões.

Enquanto nos Estados Unidos, “Incredibles 2” domina o topo das bilheterias, em dados gerais, a animação mais vista do mundo e a primeira a aparecer no ranking ainda é “Frozen”, que ocupa a 14º posição entre os filmes mais vistos do mundo, com US$ 1.276 bi. “Os Incríveis 2” aparecem depois, na 16º colocação com 1.242 bi. Será “Toy Story 4” capaz de bater os super-heróis da Pixar em nível doméstico e as irmãs Anna e Elsa globalmente?

O filme de Woody e companhia também retorna aos cinemas com a obrigação de fazer uma bela estreia em números de bilheteria porque, de acordo com o Box Office Mojo, os últimos lançamentos, que incluem “Dark Phoenix”, “Men In Black International”, “Shaft” e “The Secret Life of Pets 2”, desapontaram nos resultados. É de “Toy Story 4”, portanto, a responsabilidade de corresponder às expectativas e, pelo menos, se aproximar dos US$ 182 milhões que “Os Incríveis 2” arrecadaram no ano passado em seus primeiros dias de exibição.

E aí, será que o filme chega lá?

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.