Cinema

Ridley Scott critica filmes com super-heróis

Se engana quem pensa que os filmes com super-heróis são uma unanimidade entre o público e a indústria cinematográfica. Enquanto o gênero se expande, e a Marvel Studios, por exemplo, aumenta a quantidade de séries e longas, diretores de Hollywood não têm poupado críticas a esse tipo de produção. Primeiro, foi Martin Scorcese. Agora, Ridley Scott.

Enquanto promovia seu novo filme, “House of Gucci”, em uma entrevista ao Deadline, o diretor aproveitou para expor sua opinião. Ao falar de “Napoleon”, ele revelou que estava disposto a destruir o gênero. “Quase sempre, os melhores filmes são conduzidos pelas personagens, e nós podemos falar dos filmes de super-heróis depois disso, se você quiser, porque eu vou destruí-los. Eu vou destruí-los de verdade. Eles são entediantes pra cara*&*”, disse. Ele, então, foi questionado sobre qual sua principal reclamação sobre essas produções. “Os roteiros deles não são nada bons. Acho que já vi três ótimos filmes desses, com bons roteiros. Um deles foi Alien, com Sigourney Weaver. Outro foi Gladiador, e o outro seria com o Harrison Ford…”, acrescentou. “Eles são filmes de super-heróis. Então, por que os filmes de super-heróis não têm histórias melhores? Eles são salvos, principalmente, por efeitos especiais, e isso está se tornando enfadonho para todos que trabalham com efeitos especiais, se você tiver o dinheiro”, encerrou.

Foto: Mike Marsland/WireImage

Além de Scott e Scorcese, Denis Villeneuve, de “Dune”, é outro que não é fã dos filmes com super-heróis. As declarações desses três diretores costumam movimentar as redes sociais, e os fãs não economizam nas palavras na hora de defender suas produções favoritas. Em agosto deste ano, James Gunn, responsável pela franquia “Guardiões da Galáxia”, rebateu as críticas feitas por Scorcese, em 2019. “Ele é um dos maiores cineastas que já existiram. Eu amo seus filmes. Posso assistir seus filmes sem nenhum problema. E ele disse muitas coisas com as quais concordo. Muitas coisas são verdadeiras sobre o que ele disse. Existem muitos filmes de espetáculo sem coração e sem alma por aí que não refletem o que deveria estar acontecendo. Eu só acho que parece muito cínico que ele continue se manifestando contra a Marvel, e isso é a única coisa que dá atenção para seu filme. Então, ele continuou se manifestando contra a Marvel para conseguir a imprensa para seu filme. Ele está criando seu filme à sombra dos filmes da Marvel, e, então, ele usa isso para chamar a atenção para algo que ele não estava recebendo tanta atenção quanto queria”, comentou.

Sobre o autor

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto

Patriolino Ribeiro Neto é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza. É também graduado em Jornalismo, área em que atua há mais de dez anos. Em 2008, a estreia na televisão ocorreu quando passou a comandar um telejornal esportivo. Viajar sempre foi uma paixão, tornando-se parte do seu trabalho em 2009. A curiosidade pela Disney o inspira desde pequeno. Muito cedo, começou a frequentar os complexos de parques temáticos da empresa ao redor do mundo e, até hoje, os tem como destinos preferidos. Dentre os seis resorts, Walt Disney World e Disneyland são seus prediletos.